Agressor de Victor Meyniel alega casamento homoafetivo para tentar sair da prisão

Agressor de Victor Meyniel alega casamento homoafetivo para tentar sair da prisão
Facebook
Twitter
WhatsApp

Durante a audiência de custódia que resultou na manutenção da prisão de Yuri de Moura Alexandre, estudante de medicina acusado de agredir o ator e influenciador Victor Meyniel, sua defesa surpreendeu ao apresentar uma certidão de casamento com outro homem. Argumentaram que Yuri já havia tido um relacionamento homoafetivo, buscando justificar sua soltura. Contudo, o juiz Bruno Rodrigues Pinto rejeitou essa tentativa, enfatizando que isso não o eximia das acusações de lesão corporal e injúria por preconceito contra a vítima.

O casamento de Yuri com outro homem aconteceu em março de 2020, em um cartório de Araruama, na Região dos Lagos, com comunhão parcial de bens. A defesa argumentou que esse relacionamento demonstrava a orientação sexual de Yuri, mas o magistrado considerou insuficiente para conceder a liberdade ao agressor.

Em seu depoimento à 12ª DP (Copacabana), Yuri afirmou que agrediu Victor Meyniel porque este havia “desrespeitado” sua esposa, alegando que se conheceram em uma festa. Porém, a tentativa de Yuri de se passar por militar durante a prisão foi desmascarada na delegacia, resultando em acusações adicionais por falsidade ideológica.

Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Mais