Família vítima de atropelamento: Tragédia revela história de recomeço e sonhos interrumpidos

Família Vítima de Atropelamento: Tragédia Revela História de Recomeço e Sonhos Interrumpidos
Facebook
Twitter
WhatsApp

Em um canto silencioso de São Gonçalo, uma família que mal havia começado sua jornada na cidade foi brutalmente interrompida em uma tragédia chocante na RJ-106. Rosivan Santos de Jesus, pedreiro de 43 anos, perdeu sua esposa, Gilmara de Jesus dos Santos, de 29 anos, e sua filha mais nova, Yasmin Santos de Jesus, de 11 anos, em um atropelamento fatal.

Esta família, oriunda da Bahia, havia iniciado um novo capítulo em São Gonçalo há apenas um mês. Em uma entrevista exclusiva concedida ao ENFOCO, Rosivan compartilhou detalhes dolorosos sobre o incidente que ocorreu na manhã da última sexta-feira (23) no Rio do Ouro.

“Eu apaguei”, diz Rosivan, tentando reconstituir os eventos. A família tinha planos modestos para o fim de semana, como uma visita ao Rio Comprido para realizar o sonho de Gilmara: adquirir uma cafeteira vermelha. A tragédia ocorreu quando retornavam para casa.

Gilmara completaria 30 anos no próximo sábado (2), e Yasmin, apesar de sua pouca idade, já era uma promissora atleta de luta livre. “Nossa pequena gostava de esportes, era uma atleta de luta livre e colecionava medalhas. Seu sonho era se tornar uma atleta profissional”, recorda Rosivan.

Antes de se estabelecerem em São Gonçalo, a família passou por uma jornada que os levou da Bahia ao Rio de Janeiro em 2014, residindo inicialmente no Rio Comprido. Há um mês, decidiram recomeçar em São Gonçalo, adquirindo uma casa que consideravam seu “cantinho”.

Os funerais de Gilmara e Yasmin estão marcados para as 14 horas desta segunda-feira (26) no cemitério do Pacheco, em São Gonçalo.

Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Mais