Homem que atirou no rosto de mulher trans é condenado a 14 anos de prisão em Niterói.

Homem que atirou no rosto de mulher trans é condenado a 14 anos de prisão em Niterói.
Facebook
Twitter
WhatsApp

Marciano da Silva Marques, mototaxista de 46 anos, foi sentenciado por tentativa de homicídio qualificado e tentado. Vítima expressa temor por sua segurança mesmo após a condenação.

O Tribunal de Justiça do Rio determinou a pena de 14 anos de prisão para Marciano da Silva Marques, mototaxista de 46 anos, culpado por tentativa de homicídio triplamente qualificado e tentado contra Nycole da Silva Pinto, transexual de 28 anos. O crime ocorreu enquanto Nycole realizava uma oferenda no Centro de Niterói, em novembro de 2022. A sentença foi proferida em 15 de agosto pelo Tribunal do Júri, sob a presidência da juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce.

As investigações apontaram que o ataque a Nycole se deu em razão de sua orientação sexual e crenças religiosas, ligadas à umbanda. Marciano, acompanhado pelo filho de 17 anos, proferiu palavras ofensivas e discriminatórias antes de atirar no rosto dela.

Imagens das câmeras de segurança documentaram o incidente, revelando que Marciano estava na garupa da motocicleta pilotada por seu filho.

O adolescente enfrenta acusações de ato infracional equivalente a homicídio qualificado tentado, além de condutas análogas a racismo e injúria por preconceito.

A vítima, Nycole, ainda lida com traumas após o ataque, durante o qual ficou hospitalizada com uma bala alojada em sua cabeça. Mesmo com a condenação de Marciano, ela expressa insegurança em relação à sua proteção, temendo que a pena não seja integralmente cumprida e preocupando-se com a possibilidade do agressor voltar a ameaçá-la, especialmente considerando a ação de seu filho no crime.

Facebook
Twitter
WhatsApp

Leia Mais